• (62) 3542-9500 / (62) 9 9155-8022
  • comercial@saibweb.com.br

BLOG

08

mar

Como evitar os erros mais comuns na Gestão Industrial

A gestão de uma empresa requer uma série de fatores que precisam de atenção constante. No departamento industrial, tal gestão torna-se ainda mais complicada, visto que há uma grande responsabilidade por conta dos patrimônios, colaboradores, procedimentos e necessidades externas.
 
Por disso, é bastante recorrente que empresas de todos os portes comentam alguns erros. Você sabe quais são os erros mais comuns cometidos na gestão industrial? Neste post, nós apresentamos quatro deles, além de medidas a serem tomadas para evitá-los. Confira!
 

1. Pedidos suportados mal antecipados

 
Um dos principais erros na gestão industrial é a não adequação das aptidões reais de produção aos pedidos com os quais ela se envolve. Em algumas ocasiões, acordos impossíveis de serem cumpridos a tempo são executados, fazendo com que o negócio corra o perigo de ficar sobrecarregado, gerando a desconfiança dos seus consumidores.
 
O gerente deve saber analisar quais são as reais competências e possibilidades da indústria, de acordo com a adição da habilidade de produção, dos profissionais disponíveis e da agilidade de organização.
 
Para evitar este erro, qualquer pedido que ultrapasse tais limites deve ser recusado.
 

2. Trabalhadores mal alocados

 
A falta ou excesso de funcionários em um determinado departamento deve sempre ser evitado. Trata-se de uma função do gerente da fábrica, que deve analisar e encontrar tal equilíbrio.
 
A equipe de trabalhadores precisa estar empregada onde terá melhor utilidade e onde poderá desempenhar todo o seu potencial. Funcionários que fazem uso de suas aptidões de forma errada ou colaboradores ociosos podem causar grande prejuízo financeiro, além da produção geral para a fábrica.
 

3. Logística ineficiente e quebrada

 
Uma administração eficaz busca sempre modernizar os métodos internos da empresa. Em geral, as indústrias são muito dependentes de uma logística integrada, dinâmica e eficaz; capaz de se habituar às várias complicações inesperadas.
 
Sendo assim, cabe ao gerente averiguar quais as relações na cadeia produção-transporte estão vagarosos ou parados, além daqueles que requerem uma assistência ou atualização urgente.
 
Para evitar este problema na logística, é importante fazer o investimento inteligente em novas máquinas, em meios de estoque mais eficazes e em linhas de transporte mais ágeis. Isso fará uma diferença significativa no êxito comercial da indústria, a curto e longo prazo.
 

4. Dados desprendidos e desordenados

 
O diretor de uma fábrica deve estar munido de ferramentas capazes de integrar todos os dados importantes da sua empresa, ou seja, as informações relacionadas ao estoque, à contabilidade, à produção e aos pedidos. Todos eles devem ser de fácil acesso.
 
No entanto, o que é bastante comum é que as indústrias quebram seus dados e os deixam desordenados, aglomerando vários documentos desnecessários. Desta maneira, a administração se torna inábil de saber qual a verdadeira condição da companhia, tomando decisões errôneas e infundadas.
 
Recursos informatizados, que tendem a organização e dar fácil acessibilidade dos dados aos administradores, são excelentes alternativas para conseguir análises exatas da indústria, bem como assegurar maior inclusão e comunicação da equipe de funcionários, tornando os procedimentos da companhia mais rápidos, reduzindo também as chances de atrasos.